Coberturas verdes

Coberturas verdes

As coberturas verdes ou ajardinadas são uma alternativa aos espaços verdes, tendo a vantagem de serem de acesso limitado, conferindo por isso privacidade e segurança.

As coberturas verdes podem ser de dois tipos: intensivas ou extensivas.

As coberturas verdes intensivas são acessíveis a pessoas, para que possam usufruir da área verde se se tratasse de um jardim convencional. A profundidade do solo é de 15 cm no mínimo mas, actualmente, utilizam-se substratos mais leves, de modo a minimizar a carga sobre a estrutura do edifício. As coberturas intensivas mais simples são caracterizadas por relvados e plantas de cobertura de solo, opções que requerem uma manutenção regular.

As coberturas ajardinadas extensivas não são acessíveis a pessoas e por tal muitas vezes nem sequer estão visíveis, podendo ser habitats para plantas, pássaros e insectos. A profundidade do solo varia entre 2 e 15 cm, reduzindo assim de forma considerável o acréscimo de carga que este tipo de cobertura traz ao edifício.

As coberturas verdes têm vantagens estéticas importantes, que se reflectem na nossa saúde. Em vez de vermos coberturas cinzentas, começaríamos desfrutar de paisagens verdes que nos transmitiriam uma sensação de tranquilidade e bem-estar.

As coberturas ajardinadas podem também ajudar a minimizar as consequências negativas provocadas pelas águas pluviais. Sabe-se que cerca de 75% da chuva que cai numa cidade é conduzida directamente para as condutas de águas pluviais, que as conduzem para os rios e mar. Investigações indicam a existência de uma causa directa entre a má qualidade da água dos rios e a qualidade das águas pluviais que neles desaguam. As coberturas ajardinadas permitem reter parte das águas pluviais.
Para além de reduzirem o volume de água perdida, também contribuem para o melhoramento da qualidade da mesma, através da retenção de poluentes no seu substrato.

Os poluentes atmosféricos podem igualmente ser reduzidos através do desenvolvimento das coberturas verdes, pois a vegetação pode filtrar poluentes e poeiras.
As melhorias na qualidade do ar têm consequências significativas nas condições de saúde das populações, nomeadamente na redução de doenças respiratórias e alérgicas.

 

Vantagens das coberturas verdes na coberturas dos edifícios:

  • Aumento da eficiência energética e redução dos custos de energia
  • Melhoria do microclima;
  • Aumento da actividade fotossintética através do
    • Aumento na produção de oxigénio;
    • Maior reciclagem de dióxido de carbono;
    • Diminuição do efeito de estufa;
  • Aumento da protecção contra o ruído;
  • Criação de um habitat natural;
  • Aumento da área verde em contexto citadino e diminuição do impacto negativo da massificação das estruturas construídas em meio urbano;
  • Absorção de gases poluentes e partículas em suspensão da atmosfera;
  • Prevenção do risco de incêndio: composições verdes que incluam plantas suculentas retardam a propagação do fogo;
  • Redução dos custos com a manutenção dos edifícios;
  • Aumento do espaço útil;
  • Capacidade de retenção de água no substrato, aumentando a sustentabilidade dos sistemas de drenagem urbanos.

 

Clique aqui  e consulte os sistema de impermeabilização de coberturas ajardinadas preconizados pela Sotecnisol Coberturas & Fachadas.

coberturas_ajardinadas

 

 

 

 

 

Deixar uma resposta